quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Caricaturices - parte II

E eis que finalmente surge a verdadeira obra-prima...
_
_

E eu gosto tanto!!! ^^

sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Se7e

Sorteio dos carros para o cortejo da Queima das Fitas.

Ansiedade via telemóvica.

Anúncio vindo do lado de lá: "Somos o 7!!! F***-se!"

Reacção vinda do lado de cá: "Somos o 7??? F***-se!"

Pensamentos frustrados e deprimidos:
- "Porra, somos logo dos primeiros!"
- "Porra, ainda o cortejo não começou e nós já o acabámos!"
- "Porra, tanto dinheiro e tempo investido e vai passar a correr!"
- "Porra, o pessoal conhecido vem todo lá atrás!"
- "Porra, vamos acabar com montes de coisas a sobrar!"
- "Porra, que porcaria!"
- "Porra, que sorte!"
- "Porra, que azar!"
- "Porra, que porra!"

Após impacto inicial extremamente negativo, necessidade de encontrar interpretações alternativas e B's positivos:
- "Porra, 7 é um número mágico e cabalístico!"
- "Porra, 7 são os pecados mortais (e nós somos cada pecado!)!"
- "Porra, 7 na bíblia significa plenitude (e nós teremos o carro PLEEENO de álcool!)!"
- "Porra, 7 é uma honra, somos o primeiro carro de Psicologia no cortejo, estamos a representar a FPCEUC, não é qualquer um que tem esse prestígio!"
- "Porra, 7 dá para fazer o cortejo todo no carro, e ainda voltar atrás para ir ter com o pessoal (se não tivermos morrido até lá...)!"
- "Porra, 7 só não é a conta que Deus fez porque ele não sabia a tabuada!"
- "Porra, 7 e 7 são 14, com mais 7, 21, tenho 7 namorados e não gosto de nenhum!"
- "Porra, 7 são os dias da semana!"
- "Porra, 7 são os palmos de terra!"
- "Porra, 7 são as notas musicais!"
- "Porra, 7 foram os dias em que Deus criou o mundo!"
- "Porra, 7 são as cores do arco íris!"
- "Porra, 7 são os Anões da Branca de Neve!"
- "Porra, 7 são as maravilhas do mundo!"
- "Porra, 7 é o nosso carro e vai ser um espectáculo!"

Por isso meus amigos, não me venham com "ai...és o 7?...", que agora que arranjei tantas coisas boas a favor do 7 ninguém me vai deprimir!

7 é bom, 7 somos nós, 7 são as...

sábado, 4 de Abril de 2009

Oficialmente indie

Sempre quis aprender a tocar um instrumento, mas nunca calhou, ou por falta de tempo, de dinheiro ou ainda (e o mais provável) por preguiça.
Em pequenina gostava de ter aprendido a tocar violino ou piano, mas o mais longe que cheguei na minha promissora carreira musical foi a tocar flauta no 5º e 6º anos, trazendo alegremente para casa as suas chiadeiras e dando cabo dos tímpanos à minha mãe.
Ao longo do tempo e enquanto crescia pensava "ao menos se aprendesse a tocar guitarra...mas como faço se não quero pagar aulas, nem tenho nenhuma para treinar sozinha?".
_
A este respeito, no famoso e polémico blog do Rapador, num posto intitulado "Indie é..." ( http://rapador.blogspot.com/2009/03/indie-e.html), pode-se ler algures:

"Indie é ter uma guitarra em casa e não saber tocá-la, tê-la só mesmo porque é fixe"

Realmente, arranjar uma guitarra só por mania e porque é fixe, sem saber tocá-la é uma autêntica parvoíce!
_
E foi por isso que eu...acabei por comprar uma...
_
Agora que tenho isto por casa...

...acho que me posso considerar oficialmente indie...

_

Alguém disponível para dar umas aulas?...De borla!!!